12° e 13° Semana. Corinthians e Montevideo

Desde a última postagem muita coisa aconteceu.

O Glorioso S.C.Corinthians Paulista sagrou-se Campeão da América, em um jogo fácil contra o bicho papão das Américas, C.A.Boca Juniors.  Estavamos em Montevideo a férias, o Elliot não poderia remarcar a viagem por falta de tempo, comemoramos nosso título dentro do ônibus, só nós dois, os uruguaios nada entendiam, dois brasileiros abraçados, chorando e vibrando por aquele jogo. Claro que gostaríamos de ver o título em SP, no Pacabembu ou até mesmo na sala de casa, mas tinha que ser assim. O Corinthians, quebrando todos os tabus que lhe impuseram, ganhou invicto, tendo passado pelo campeão da edição de 2011, com seu “temido” time completo e fazendo a final com o Boca de Riquelme. O Boca saiu do Pacaembu desmazelado pois Riquelme anunciou sua despedida, muitos jogadores não renovariam contrato, e o técnico estava na corda bamba. Foi um estrago e tanto! Assistir a repercussão do jogo de um outro ponto de vista também é interessante, pois o preciosismo é deixado de lado.

Voltamos a Montevideo pois além de ser uma cidade encantadora, deixamos de fazer algumas coisas na útima vez. Dessa vez ficamos hospedados no Hotel Ibéria. Valeu a experiência, mas recomendo o Urban Express, pois além de melhor acomodação, mais novo, o café da manhã é bufet, o que é muito importante para viajantes como nós que gostam de tomar um reforçado logo cedo e almoçar bem tarde, aproveitando ao máximo o dia.
Parque Rodó

Pela Rambla, visitamos o famoso parque Rodó, lindo e bem cuidado.  Aproveitamos para passear a pé por Pocitos. De ônibus (é muito fácil se locomover por transporte público) fomos almoçar no Mercado del Puerto : maravilhoso Lomo (file mignon) e meio y meio – delícia! Saindo de lá aproveitamos para conhecer o Museu do Centenário, que esteve fechado nos dias de nossa  visita anterior. A história é impressionante, e as peças nos remetem a momentos esportivos interessantes, felizes ou nem tanto.


Museu do Centenário e a Taça Libertadores








O ponto alto de nossa viagem foi a visita a Bouza Bodega, uma vinícola que fica fora de Montevideo, mas também possível de fazer de ônibus. Vá bem arrumado pois o lugar é muito elegante. Essa bodega é de pequena e requintada produção. Visitamos a vinícola e os lugares onde o vinho é produzido, armazenado e engarrafado. Há também a coleção de veículos antigos, pertencente à família. Todos em funcionamento e perfeito estado de conservação. Não almoçamos lá, preferimos o menu desgustação de vinhos, que vem acompanhado de uma tábua de frios e cesta de pães. Terminamos a tarde com um Té completo para dois (chá).
Vinícola Bouza
Degustação

Produção

Visitamos também o Teatro Solis, lindo. Uma agradável experiência. Neste julho estão privilegiando as crianças, então haviam muitas. Durante a visita guiada, além de aprendermos mais sobre a história do teatro bem como a história de Montevideo, ocorrem interferências cênicas que surpreendem e emocionam os visitantes. Vale muito a visita! Além disso, caminhar por aquelas ruas do centro e da Ciudad Vieja também é uma experiência cultural incrível, pois conservam a história em suas paredes e pisos.



Teatro Solis por dentro

Dessa vez estive um tanto mais cansada fisicamente, sentindo então as mudanças por conta da gestação., também, não temos parado durante todo o dia, principalmente caminhando, como sempre.Tenho me sentido super bem e disposta, tenho conseguido me alimentar bem, exceto por alguns alimentos, mas o fato de não ter que cozinhar ajuda bastante. Temos aproveitando bastante esses momentos de lua de mel. A barriga cresce a cada dia, pena não ter trazido minha fita métrica.

Nossa viagem continua do outro lado do Rio da Prata, em Buenos Aires, a qual optamos por ir de Buquebus, deliciosa experiência para uma brasileira que jamais havia viajado de barco.

Publicado por Estela Maria em 10 de julho de 2012 às 00:55