Viagem a Europa, como planejar?

Viagem a Europa, como planejar? Uma grande viagem é sempre um grande desafio, especialmente quando envolve sua família, pois são alguns interesses envolvidos no processo. É preciso fazer tudo se encaixar, saber priorizar, abrir mão, ceder, e ter a certeza de que sempre vai faltar tempo.

Paris

Só é possível tirar qualquer sonho do campo das ideias e transformá-lo em realidade com planejamento, estudo e pesquisa. A parte de “viajar” através de fotos e postagens em blogs e sites de viagem é a mais fácil, difícil mesmo é a parte burocrática de saber como e de onde vai sair o orçamento para custear todo esse projeto, como fazer para transformar tudo isso em algo viável e na medida certa para seu bolso, sem que esse sonho se transforme em um pesadelo depois (a hora em que a conta chega), sem ter que ficar contando moedas e passando vontade, afinal, muitas vezes é uma viagem da vida, e ela merecer beirar a perfeição.

Fizemos enfim nossa viagem para comemorar as Bodas de Estanho, em um destino dos mais desejados no mundo, uma viagem na medida certinha ao que sonhamos e planejamos – Paris, Bélgica e Amsterdã – e sobre isso também planejei alguns posts aqui para o blog,

Antes de entrar na parte gostosa da viagem, que é divagar sobre os roteiros, sensações e sabores de cada lugar, não posso, como coach financeira, deixar de falar sobre os fundamentos dessa viagem que é a preparação financeira e a parte econômica de tudo isso – Viagem a Europa, como planejar? – que pode ajudar a você começar a sua viagem, ainda em solo brasileiro, e quem sabe tirá-la do papel muito antes do que imagina.

Quem tem hábito de viajar já sabe que deve deixar o orçamento em dia para caber as economias para a viagem, prevendo que de tempos em tempos isso vai acontecer, quer seja fora do país, dentro do país e até dentro do seu próprio estado, afinal o Brasil é lindo e cheio de coisas bacanas para conhecer.

Pensar em um investimento para isso também é ótima ideia, como algum fundo ou tesouro direto, especialmente se a data da próxima viagem será acima de 12 meses.

Comprar dólares mês a mês também pode ser uma opção, justamente por conta da flutuação da moeda, ao longo do tempo você comprou a preço alto e baixo, fazendo então uma média, já que é impossível prever o período de melhor cambio para a compra.

Outra coisa: quando a gente pensa em economia também logo vem dinheiro a mente não é? Mas é preciso expandir a ideia. O recurso mais finito que temos é o tempo. É o único que não volta, não podemos produzir mais, não podemos economizar.

Todos tem 24h por dia e nos resta apenas gerenciar com sabedoria. Então, muitas vezes pode ser interessante gastar um pouquinho mais de dinheiro para ganhar minutos e horas preciosas. Pense nisso.

Vamos a prática! Viagem a Europa, como planejar?

Não se organiza uma grande viagem do dia para a noite. Pensando nisso, coloque então a data em que ela vai acontecer. Pesquise em blogs especializados, a melhor data para o seu destino, com relação a temperatura, chuva, alta temporada, etc.

Não adianta forçar a barra, senão poderá se decepcionar. (exemplo: não tem neve no Chile em janeiro, não adianta, se seu sonho é ver neve, planeje um destino e época correta para isso). Parece obvio, mas muita gente esquece que geralmente as promoções de passagem aérea acontecem em períodos “menos interessantes” para aquele destino.

Aplicativos de passagem aérea ajudam demais. Baixe uns dois ou três para monitorar os valores de passagem e também avisarem de promoções e preços abaixo da média. A passagem aérea geralmente é responsável por 30% do custo total de sua viagem, portanto economizar nesse quesito pode deixar sua viagem bem mais barata.

Mas atenção às pegadinhas: eventualmente a passagem tem tantas conexões que um destino de 12 horas de trajeto pode se transformar em um destino de 24 ou até 30 horas de trajeto. Fique atento e estude se isso será interessante ou desgastante.

Especificamente com relação a Paris:

Navigo Decouverte

Cartão NAVIGO

Leve uma foto 3×4 para fazer o Cartão Navigo Roxo, que é o cartão único de transporte público em Paris. Após o desembarque, no aeroporto Charles De Gaulle, retire suas malas e caminhe em direção ao terminal de ônibus (para quem não conhece, o aeroporto é imenso e caminha muito).

Você vai se deparar com uns guichês eletrônicos (totens), mas não faça ali. O correto é entrar pela porta de vidro e fazer seu cartão ROXO dentro da agência, pois é esse cartão que tem o melhor custo x benefício para o transporte em Paris, desde a saída do próprio aeroporto, usar o maravilhoso sistema de metro da cidade, e até ir para a Disney, que tem sua estação de metro.

A única ressalva ao cartão é que sua validade é sempre até domingo, não importa o dia em que você comprar. Então se você chega numa quarta, como foi nosso caso, você paga o valor e utiliza até domingo, quando terá que recarregar novamente caso seja necessário e valha o custo.

Nós utilizamos tanto quanto pudemos, mas nos últimos dias,compramos bilhetes avulsos pois valeria mais a pena.

Viagem a Europa, como planejar?

MUSEU PASS

Paris vive cultura. A cidade é história pura e muitos pontos turísticos não são apenas pontos de selfies e fotografias, são locais com história e muita aprendizagem, não apenas os museus, como os conhecemos, mas também as igrejas e outros locais de interesse.

Então, apesar do valor parecer um tanto alto, vale a pena sim comprar o Museum Pass, e isso você o faz antes mesmo de sair do aeroporto, no balcão de informações turísticas. Confira os museus e em quantos dias fará suas visitas. Crianças não pagam.

INTERNET

Hoje em dia estar conectado é uma questão de necessidade. Reservas, mapas, roteiros, tudo guardado em uma mão, a um toque. Uma internet rápida e eficiente não é luxo. Após muita pesquisa, escolhemos a Travel Wifi.

Nos atendeu desde o primeiro minuto nos 3 países em que viajamos (nas cidades de Paris, Bruxelas e Amsterdã), sendo essencial para acessar o google maps, postar videos e fotos em redes sociais, fazer reservas, baixar apps, fazer pesquisas.

FURA FILA 

São aplicativos essenciais para sua viagem pois além de você poder se organizar com relação a horários e agendamentos, também é possível economizar o tempo e não se frustar.

JeFile ( Duck The Line) é um app onde você agenda sua visita a torre da Igreja de Notre Dame (entrada lateral) para visitação dos sinos. Não é a visitação da parte interna da igreja, na qual tem que enfrentar a fila mesmo, mas sim na parte da escadaria caracol imensa que leva ao topo da catedral.

Chateu de Versalles ajuda a melhorar sua visita ao imenso castelo, caso faça parte do seu roteiro. Não apenas na parte interna, como também nos diversos jardins, mostrando situação das filas e melhores horários para visitação a determinados pontos.

Get Your Guide além de comprar ingressos em várias atrações, também oferece desconto, vale a olhadinha antes mesmo de comprar no guichê. Conseguimos um bom desconto no cruzeiro em Amsterdã comprando pelo app, em frente a loja oficial. A própria vendedora nos sugeriu.

Disleyland – Além de auxiliar em sua locomoção pelo parque, informando horário de atrações e filas, é um mapa interativo dos dois parques. Preciso fazer uma ressalva porque aqui meu coração se entristeceu um pouquinho. Não sabia do app Lineberty , soube apenas quando já estava no parque, na fila para tirar fotos com o Pateta.

Viagem a Europa, como planejar?

Para alguns personagens é preciso retirar a senha virtual apenas por esse aplicativo, e por conta disso, não conseguimos dar um abraço no Mickey.

O ratinho sempre generoso nos fez um aceno, porém não tivemos o privilegio de sentir aquele abraço. Arthur até que não ficou decepcionado, mas confesso que chorei… Portanto no dia anterior a sua visita a Disney Paris, já fique monitorando o app para saber se já estão disponíveis as senhas.

Alimentação

Lugar bom para comer é nosso querido Brasil. Comemos variedades e quantidades suficientes com o melhor custo benefício de todos os países que já visitei. Ta certo que comi lagosta a preço de batata frita em Los Roques, mas de uma forma geral, Brasil é o melhor.

De uma forma geral, Paris é um lugar caro para comer bem, talvez o cambio desfavorável seja responsável por essa sensação, mas nós pudemos comer, por exemplo, uma pizza marguerita ao preço de 10 euros na Champs Elisès, bem pertinho do Arco. Em média, gastávamos cerca de 10 euros em uma boa macarronada a bolonhesa.

Visitamos também a Pomme di Pain, uma rede fast food em Paris, com um lanche bem saboroso a um bom custo x benefício.

Viagem a Europa, como planejar?

Os pequenos mercados como Franprix e Monoprix oferecem salada por kilo, sobrecoxa de frango assada com batata, bem como lanches gostosos, como salmão defumado, opção perfeita para levar a pic nic e a Disney.

Em Amsterdã, a rede italiana Valpiano atende muito bem a ótimo custo x benefício (o prato de massa talvez pode dar para duas pessoas).

Em linhas gerais, essas são as primeiras dicas sobre planejamento e economia de nossa viagem a Paris, Bruxelas e Amsterdã.

Ainda teremos os posts referentes aos roteiros propriamente ditos, mas já adianto: são cidades maravilhosas e o gostoso é descobrir do seu jeito, vou compartilhar minhas dicas e roteiros pois isso sempre ajuda no planejamento especialmente quando é um destino inédito.

Boa Viagem

Publicado por Estela Maria em 31 de outubro de 2018 às 23:48